segunda-feira, 25 de julho de 2011

Por que aos 27 anos? (Estudos Cabalísticos)



Prometi aos leitores que faria uma pesquisa sobre estes músicos e cantores que perderam a vida aos 27 anos.

Por que aos 27 anos?

Pesquisando na rede encontrei o Clube dos 27 ( * ), uma lista de personalidades ligadas a música que morreram aos 27 anos por causa dos vícios, acidentes e outros motivos.

Então fiz uma lista das datas de nascimentos e mortes dessas pessoas, para ver se havia algo que pudesse chamar minha atenção para a Numerologia,
e tudo o que pude perceber é que todos eles estavam prestes a completar 28 anos.

O 27 é um número cabalístico para quem estuda a cabala numerológica. Todos os números críticos da cabala são múltiplos do 9, porque cada fase ou ciclo da cabala termina depois de 9 anos. Os finais de ciclos geralmente ocasionam perdas, acidentes e outros acontecimentos. Os números críticos são: 9, 18, 27, 36, 45, 54, 63, 72, 81...

Especialmente o 27, termina o 3º ciclo voltado para a comunicação, artes de modo geral e o final da juventude. O vigésimo sétimo caminho cabalístico é o da Consciência Excitante ou Palpável, voltado as sensações. Este caminho cabalístico conecta o centro dos processos da razão com a esfera dos desejos. É um caminho horizontal e estabilizador.Pode significar a destruição das velhas formas ou conceitos ligados a personalidade. Este caminho cabalístico está ligado ao Arcano Maior XVI "A Torre", aquela figura fulminada por um raio de destruição. No Tarô Egípcio esse Arcano XVI é chamado de "Fragilidade". O 4 multiplicado 4 vezes, fechando um ciclo na Terra. O esgotamento de todas as possibilidade, que prenuncia o fim de um período, ciclo ou jornada. Leva o título esotérico de "O Senhor das Hostes Poderosos", porque sua letra hebraica é o Phe que significa Boca. Tudo o que entra pela Boca ou tudo o que sai da Boca, relaciona-se com os processos digestivos e com a fala. Seu valor numérico é 80. Por outro lado, pode representar a palavra que cria (ou construtiva) e a palavra que destrói (ou destrutiva). O Arcano da Torre é regido pelo Planeta Marte, o Planeta de destruição ou da guerra, impulsivo nas suas ações, gosta de correr riscos e não tem medo do perigo. Sua natureza impaciente quer realizar seus desejos já, sem se importar com o passado e com as consequências futuras de seus atos.

O que lhe soa melhor? Uma dor longa e moderada ou uma dor intensa e rápida? A destruição da Torre corresponde a esta última, um golpe seco e único naquelas estruturas viciadas que precisam ser aniquiladas. A morte é um farol que procura na imensidão, a visão de quem deseja a destruição. Aqui o mais importante é destruir o Ego e tudo o que nele foi condicionado e conquistado. Isto acontece com pessoas que não conseguem se desprender de sua casca egóica, fazendo com que o mesmo processo aconteça de novo e de novo, configurando assim o padrão obsessivo que é a sombra da máscara de dor e experiências difíceis, por ingestão ou acidentes fatais, violentos e irreversíveis.

Na astrologia 27 anos está no 4º ano do ciclo de Júpiter, com a energia de Câncer. Neste ciclo é o período de consolidação definitiva dos novos projetos e o fim da experimentação. Uma fase de extrema sensibilidade e vulnerabilidade. Há uma percepção de querer se proteger de tudo e de todos. Principalmente das cobranças e julgamentos. Um momento em que a dualidade e o psiquismo estão constantemente em conflitos. Há uma grande necessidade de ser querido(a) pelos familiares. Paralelamente ao mundo real, a visão que surge é alguém tendo que atravessar uma ponte sobre o abismo que liga a vida com a morte e vice-versa. No final dessa travessia há sempre uma pergunta que pode ser respondida pelo silêncio da Lua:

- Será que eu consegui?


(*) 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Clube_dos_27

*Fonte de pesquisa: O Tarô de Thoth - Johann Heyss.




Helen De Rose
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...